Guia frutos do mar: os benefícios do consumo do caranguejo

Guia frutos do mar: os benefícios do consumo do caranguejo

Entenda os benefícios do consumo do caranguejo para a saúde do ser humano; saiba qual receita você deve experimentar

Como todos sabem, existem diferentes tipos de alimentos à disposição na culinária à base de frutos do mar. No guia de hoje, porém, falaremos sobre um animal em especial: o caranguejo. 

O caranguejo é um fruto do mar muito consumido na gastronomia mundial, especialmente no Brasil, onde pode ser encontrado em grandes quantidades. Esses pequenos animais são membros do grupo dos crustáceos e, no mundo, podem ser encontrados cerca de 4.500 espécies de caranguejos. 

Por se tratar de um animal popular na culinária, este guia irá detalhar todos os benefícios do consumo do caranguejo e escolherá um prato que você deve experimentar utilizando esse pequeno crustáceo. Confira!

Entendendo brevemente o que é caranguejo e quais são suas características

Caranguejos são caracterizados pelo seu corpo protegido por uma carapaça, cinco pares de patas com unhas pontudas e com abdômen reduzido e dobrado por baixo do cefalotórax. 

Por possuírem cinco pares de patas ambulatórias, os caranguejos pertencem à ordem de crustáceo chamada Decapoda

A maior parte das espécies de caranguejos pode ser encontrada no mar. Contudo, há também exemplares desses animais encontrados em ambientes de água doce ou terrestres.

Benefícios do caranguejo

O consumo do caranguejo, assim como de vários outros frutos do mar, é extremamente benéfico à saúde do ser humano – exceção feita às pessoas que possuem alergia a algum animal específico, claro.

Em linhas gerais, o consumo do caranguejo fornece uma rica fonte de vitaminas A, C e vitaminas do complexo B, incluindo B12. 

As vitaminas do complexo B, por exemplo,são fontes nutricionais essenciais, já que são importantes para uma boa saúde mental, pele, cabelos, digestão e absorção dos nutrientes, saúde gastrointestinal, funções metabólicas, conversão dos alimentos em energia e formação de células vermelhas.

Além disso, o caranguejo é uma fonte de selênio, que pode ser um meio de prevenção do câncer; e também cromo, que é considerado um mineral útil em resistência à insulina, melhorando o metabolismo de açúcar no sangue.

É sempre importante lembrar que a abundância de iodo no caranguejo é boa para o nosso metabolismo, regulando o nosso nível de energia e o bom funcionamento das células.

Já o zinco presente neste crustáceo contribui para a maturação no desenvolvimento, auxilia no processo de crescimento, ajuda o sistema imunitário, a cicatrização de feridas e otimiza a metabolização da proteína.

Por fim, saiba que a carne de caranguejo é muito benéfica para pessoas que possuem doenças do sistema cardiovascular, já que possui uma quantidade significativa de ácidos gordos polinsaturados e proteínas facilmente digeríveis, que não têm colesterol, ajudando a reduzir o teor de colesterol prejudicial no sangue.

Receita com caranguejo para experimentar

Uma das principais receitas para experimentar é, sem dúvida, as patas de caranguejo. Trata-se de um prato extremamente popular, que oferece perfeitamente o melhor do sabor desse crustáceo. 

Esse prato é conhecido por ser extremamente versátil, podendo ser consumido em diferentes ocasiões, combinando, assim, com qualquer situação. 

Em restaurantes especializados, essa receita é servida com patas de caranguejo refogadas com tomate, cebola e vinho branco.

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Marettimo e fique por dentro de mais novidades. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *